clinim.com.br

Clinim Alergoclínica

De 22 a 29 de abril de 2017

Existem mais de 300 doenças denominadas Imunodeficiências Primárias. Trata-se de pacientes que apresentam infecções graves ou frequentes, doenças auto-imunes ou linfoproliferativas, com alteração genética. O diagnóstico precoce já é possível, de algumas das mais graves através do screening neonatal para SCID (Severe Combined Immunodeficiency), que já é realizado em nosso país. Este diagnóstico, quando feito e tratado antes dos 3,5 meses de idade, resulta em mais de 80% de cura. O tratamento é feito com transplante de medula óssea.

Clinim Alergoclínica

Bem-vindo!

Clinim

 Nossa família cuidando da sua…

Como Chegar

Edifício Dr. Crispim – Brasília – DF.

Ed Dr. Crispim


Exibir mapa ampliado

A limpeza dos nebulizadores deve ser feita diariamente – quando em uso contínuo- e antes de guardar os aparelhos, evitando a contaminação por fungos, vírus e bactérias.
A solução de desinfeção pode ser feita com:
- 1 litro de água filtrada
- 2 colheres de sopa de água sanitária
Deixar os componentes (máscara, cabeçote, copo/recipiente etc.) nesta solução por 30 minutos.
Em seguida, deixar secar os componentes ao ar livre.
Antes de guardar o aparelho, deve-se ligá-lo, sem conectar o “copo/recipiente de medicação” para que o ar comprimido atravesse a mangueira eliminando a umidade.
Também existem soluções germicidas prontas disponíveis em lojas de material médico-hospitalar.
Atenção especial deve ser dada para o filtro de ar, que deve ser trocado conforme instrução do fabricante (geralmente quando coloração fica escura).

Confira entrevista Dra. Natasha Ferraroni ao DF TV (16.07.2011)
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1566676-7823-LAGO+PARANOA+ESTA+FICANDO+MAIS+RASO,00.html

O espaçador é um objeto de crucial importância para a administração das medicações em aerossol (spray).
É utilizado literalmente para “aumentar” o espaço, ou seja, a distância entre o medicamento (aerossol dosimetrado) e a boca do paciente, diminuindo desta forma os efeitos colaterais da medicação. Isto significa dizer que, parte da medicação que seria depositada na cavidade oral e absorvida pela mucosa, caso a medicação fosse administrada diretamente na boca, ficará retida no espaçador. Além disto, o espaçador também é fundamental para crianças e idosos, que dificilmente coordenam a respiração com a inalação da medicação.

A limpeza do espaçador deve ser feita semanalmente.

Materiais necessários: bacia limpa + água morna + detergente líquido

Passo 1. Coloque pequena quantidade de detergente na bacia com água morna.

Passo 2. Coloque o e espaçador desmontado na bacia e faça submersão.

Passo 3. Enxaguar apenas a máscara e secar ao ar livre. Não se deve enxaguar a parte cilíndrica do espaçador, para manter sua eletrostática. Não se deve escovar, esfregar ou friccionar, nem ferver ou escaldar nenhuma das partes.

Passo 4. Secar ao ar livre.